Amuos aos 32 · Lanche da tarde · Receitas Fáceis & Rápidas

Processando

processar 2

As mulheres são pior que o Diabo! (E digo isto cheia de orgulho… ah ah ah!)

Um destes dias recebi na caixa de correio o folheto do Lidl e eis que passados muitos meses, lá estava ele… Lindo, brilhante, branquinho, cheio de apetrechos e promessas de boas receitas: o processador que tanto namorei.

Lá comentei com a R. e a C.: o processador está outra vez no Lidl. Prontamente a R, contou que tinha pedido a um familiar para ir buscar um para ela. Tens de pedir um ao T. e assim passamos a formar o Clube do Processador (leia-se com algum humor!) – A C. já há muito tinha comprado o dela.

Pensei para os meus botões: Não posso fazer outra vez promessas de pequenos-almoços e lanches maravilhosos. O T. vai-me mandar pastar… ainda há pouco usei esse argumentario para a máquina de waffles. Não vai pegar. 

À noite, depois de um exaustivo WOD, fomos todos (os do costume) jantar fora.

E, sem combinarmos ou sequer ensaiar, as minhas queridas amigas do Clube do Processador começaram a pedinchar o processador por mim. Haja solidariedade feminina!!! 😉

Ainda assim, não pegou.

Já disse que não! Ainda há pouco compramos não sei o quê. Não!

Lá vim eu para casa amuada. Deitei-me amuada. Acordei igual.

Mal falámos de manhã. Apenas um seco “Bom dia!” e trombil até ao fim da rua.

– O que tens? – Qualquer homem deveria saber que quando faz esta pergunta a uma mulher,  a resposta óbvia e automática é:

– NADA!!! (não esquecer os olhos semicerrados irradiando uma paz podre).

– Importas-te de me dizer o que tens?

– Ibidem.

– Já comeste? Não esperaste por mim…

Se eu tivesse um processador podia ter feito alguma coisa boa… assim, tens ali a torradeira. Não queres saber de mim, toda a gente tem um processador menos eu… (tentativa de touché, acompanhada de olhos de carneiro mal morto)… é que nem estou a pedir uma bimby, era só um processador! Mas pronto, como é para mim nunca dá. Na boa! Tá tudo… Se fosse qualquer coisa para a mota. Mas eu percebo. Agora não dá… 

– Olha-me esta agora…

Seguiram-se momentos de silêncio e troca de meros monossílabos, até que de repente o homem começa-se a vestir.

– Onde vais? Já vais sair… vais-me deixar em casa? Sozinha? (como se eu tivesse 5 anos e precisasse de vigilância)

– Então não queres o processador? 

E deu-se toda uma explosão de purpurinas e unicórnios. De repente o namorado ruim e negligente, que mal queria saber da sua namorada, passou a estar no top, ó… lá em cima! Upa, upa!!!

E lá fomos nós, mais uma vez, na excursão para o Lidl buscar O Processador!

Desde então que não o largo. Ele é purés, bolos, panquecas (ironia das ironias, a máquina de waffles faleceu outra vez!!!), esparregados, bolachas, legumes picados, cortados às rodelas, sumos de fruta… um sem fim de coisas.

Uma das experiências foi esta delícia de pêssego!

Porque processando… se vai amando!

Obs.: Devo só ressalvar que esta foi a única vez em que um dos meus amuos/caprichos deu resultado. Nem eu sou muito de birras, nem o T. é muito de se deixar levar por elas… (Será que se tentasse com uns Louboutin ou uns Jimmy Choo o desfecho seria o mesmo?) 3:)

  • Delícia de Pêssego (Receita adaptada da Gabriela Oliveira)

22015611_1584974994856890_657448279_o

Ingredientes

1 chávena de farinha de espelta;

1 chávena de farinha de trigo integral;

1/4 de chávena de açúcar de coco;

1 colher de sobremesa de fermento em pó;

1 colher de café de bicarbonato de sódio;

1 colher de café de canela em pó;

1 chávena de bebida vegetal (soja, amêndoa, arroz…);

1/4 de chávena de óleo de coco derretido;

Sumo de 1/2 limão e respectiva raspa;

4 pêssegos ou nectarinas doces;

Óleo de coco e farinha para untar a forma.

 

Preparação

Coloque no processador os ingredientes secos previamente passados por uma peneira.

Vá juntando os restantes ingredientes e bata no processador até obter uma massa homogénea.

Forre a forma com o óleo de coco e a farinha e verta a massa.

Corte os pêssegos em gomos com casca.

Disponha de forma bonita e leve ao forno pré-aquecido a 180º até dourar. (Vá verificando a cozedura com um palito).

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s